Big Data: Quais São as Vantagens e Desvantagens para o Varejo

09/10/2017
Por cbbr
big data

O Big Data é uma tecnologia que vem ajudando vários setores do mercado, como, por exemplo: o comércio varejista.

Com ele, é possível coletas dados específicos de um determinado público alvo que a empresa ou organização trabalha. Assim, para os líderes e outros profissionais que necessitam destes dados, torna-se mais fácil acertar na estratégia traçada.

Você sabia que o Big Data surgiu na década de noventa na NASA e hoje pode ser aplicado como uma ferramenta de investimento empresarial para qualquer empresa?

Neste artigo, você aprenderá tudo sobre o Big Data e todas as suas vantagens para o varejo. Continue a leitura e saiba mais.

História do Big Data

história do big data

Desde a época em que houve o surgimento da comunicação através de informações, os seres humanos sempre operaram com esta ferramenta.

Os dados estatísticos começaram a serem criados e pesquisados por volta do século XV, com o demógrafo Jonh Graund. No decorrer do tempo, com as evoluções tecnológicas, esta expressão surgiu com o crescimento do setor tecnológico e a produção de dispositivos como, computadores, celulares, tablets, etc.

O Termo Big Data foi criado pela NASA, como dito anteriormente, tendo origem no início dos anos 1990. Devido aos grandes números de conjuntos de dados complexos encontrados.

O Google e o Yahoo também adotaram a mesma expressão, por volta de 1995, quando engatinhavam com projetos que visavam o colhimento, armazenamento de dados a fim de desenvolverem estratégias para conhecerem melhor seus respectivos clientes.

Hoje, as empresas de variados portes utilizam esta ferramenta a fim de compor melhor suas estratégias para captar novos clientes, fidelizar e manter os clientes que já são da empresa, desenvolver melhor suas estratégias a fim de melhorar seu respectivo faturamento em vendas e quaisquer negócios envolvidos.

Enfim, como é possível ter vantagens com este tipo de ferramenta? Seria muito caro investir em algum software capaz de desenvolver a tarefa do Big Data? Isso é o que vamos descobrir a partir de agora!

4 Vantagens de possuir o Big Data em sua empresa varejista como ferramenta estratégica

vantagens do big data

O Big Data, em sua definição, é um termo aplicado para dados de imenso volume que dependendo da estratégia da empresa, podem ser estruturados ou não estruturados.

Esta ferramenta auxilia tanto no processamento de dados de grande porte e complexos, como no gerenciamento de dados para informações mais precisas e comparações entre si.

Com estas possibilidades na gestão de dados, o Big Data vem inovando o formato das empresas a colher e armazenar seus respectivos dados.

Segue aqui listado as quatro vantagens de se ter o Big Data em sua organização:

1- CRM embasado e com informações precisas

Para estreitar o relacionamento com o cliente, ou CRM (Customer Relationship Management), são necessários dados específicos e embasados para a construção de estratégias de relacionamento e vendas para este determinado cliente.

O Big Data é a ferramenta principal de dados utilizados para este fim. A finalidade é encontrar o produto ideal ou serviço ofertado para este determinado público alvo e, assim, firmar uma estratégia para sempre atingir resultados positivos.

O Big Data opera com processamento de dados oriundos de pesquisas de mercado realizadas feitas aos consumidores. A partir disso, a empresa detém de dados preciosos para a construção de estratégias para maior impacto do seu público alvo e estreitamento de relações.

Geralmente, as organizações consolidam muitas informações de clientes e estas podem até serem perdidas. Nesse sentido, o Big Data empenha um papel de considerável importância para armazenagem destas informações.

2-Planejamento de vendas mais específico para o mercado varejista

Com a estratégia definida e o público alvo específico para se atingir, torna-se fácil o acerto para o atingimento de metas de vendas exatas e diminui os riscos de mercadorias paradas no estoque podendo ocasionar prejuízos para a empresa.

O Big Data auxilia na reunião concisa de informações de clientes, comportamento de compras, sazonalidade. Esta análise e dados são fornecidos pela ferramenta.

Dessa forma, o processo torna-se sadio para a empresa e a satisfação do cliente é garantida!

3-Desenvolvimento de novos produtos através das informações fornecidas pelo Big Data

Esta ferramenta também ajuda no desenvolvimento de novos produtos, fazendo assim, com que a inovação e a criatividade possam trabalhar.

Por isso, entender o comportamento de comprar do público alvo, juntamente com os seus desejos de compra, são tarefas fundamentais e de grande importância oferecidas pelo Big Data.

Verificar a possibilidade da criação de um novo produto a ser inserido no mercado e, possivelmente, alcançar resultados positivos com vendas é o desejo de quaisquer empresas do ramo varejista.

4-Antecipação de estratégias antes mesmo de a concorrência pensar em alguma!

Se existe alguma forma de adivinhar o que a concorrência do mercado vai desenvolver para as próximas datas específicas de compras (dia das mães, dia dos pais, dia das crianças, por exemplo) esta forma pode ser considerada como Big Data.

Sim, esta ferramenta pode ser assertiva quando o assunto é “brigar” por mais porcentagem de marketshare no mercado que a empresa atua.

Com o colhimento de informações precisas, o Big Data pode auxiliar no desenvolvimento preciso de estratégias de vendas, como por exemplo, para o determinado produto.

Isto, sendo planejado com antecedência, pode causar uma revolução em vendas na organização e, até mesmo, anteceder também as estratégias que a concorrência pode estar desenvolvendo pois, as estratégias mais exatas, com certeza, serão as que estão sendo utilizada com dados do Big Data.

Outras formas de se utilizar o Big Data

formas de usar big data

Existem outras formas de o Big Data ser utilizado como ferramenta estratégica para uma determinada empresa varejista, tais como:

  • Fidelização de Clientes;
  • Construção de Marcas empresariais;
  • Posicionamento de Marca;
  • Planejamento estratégico;
  • Melhor utilização da ferramenta de marketing Digital;
  • Visão de futuro empresarial.

O Big Data, como colocado ao longo deste texto, é uma ferramenta capaz de extrair, decodificar e armazenar informações valiosas para a empresa que o utiliza.

Para os profissionais de Marketing, por exemplo, estas informações são de um valor imensurável, pois, as estratégias de marketing poderão ser desenvolvidas através destes dados capturados.

Quais canais devem-se utilizar para chegar até o cliente final, qual estratégia de preço chamativo poderá ser usada, qual área geográfica o cliente final está para conciliar a comunicação a ser utilizada.

Qual promoção será utilizada para atingir e chamar a atenção deste determinado cliente, qual produto poderá ser adaptado ou utilizada outra forma de comunicação para atingir este cliente.

Todas estas e mais perguntas que poderão surgir para o profissional de Marketing, poderão ser respondidas através dos dados colhidos no Big Data.

Para líderes que utilizam de estratégias de vendas para aumentar a rentabilidade da empresa, o Big Data também traz várias informações que podem ser de grande serventia para o desenvolvimento da estratégia de vendas.

Para os setores estratégicos de uma organização, o Big Data é necessariamente preciso e valioso.

Quanto seria o investimento em qualificar-se e adquirir o Big Data?

investimento para fazer big data

Para todo este aparato, de informações precisas, será necessário um software que comporte a necessidade da companhia em possuir estes dados.

Não obstante, mexer com altos números de dados de diferentes tipos, o Big Data também se faz necessário operar com o processamento de dados e praticidade dos mesmos, sendo assim, arcar com volumes de dados que crescem substancialmente em pouco intervalo de tempo.

Bancos de dados que se utilizam de linguagens de programações, como: MySQL, o PostgreSQL e o Oracle, não se mostram adequados a estes exigentes requisitos, já que não apresentam uma certa flexibilidade para a construção de canais para captar dados precisos.

Dessa forma, o  NoSQL, sobre a sigla em inglês “Not only SQL“, em tradução livre significa “Não apenas SQL” (SQL – Structured Query Language) é, em poucas palavras, uma linguagem própria para se trabalhar com bancos de dados para relacionamentos dos mais variados possíveis.

O NoSQL define-se em soluções de bancos de dados os quais permitem o armazenamento dos mais variados jeitos, não somente limitando-se ao modo de funcionalidade comum.

Bancos desse tipo são mais maleáveis, fazendo-se extremamente compatíveis com um grupo de tipos os quais se definem com as propriedades ACID: a BASE(Basically AvailableSoft stateEventually consistency) caracterizando-se no Estado Leve, Eventualmente consistente.

Não é que o Big data para uso relacional tenha ficado ultrapassado. Ele continuará, por muito tempo, sendo de importante utilidade para uma série de tarefas nele aplicadas.

O que acontece é que, comumente, quanto maior um Big Data é caracterizado, a demanda de tempo para produzi-lo e o trabalho executado para isso são elevados.

Para todo este aparato, existe um preço. O Big data, com suas determinadas características, podem variar entre as necessidades de cada empresa. Porém, em dados estatísticos precisos, estes softwares podem custar até cem mil reais, aproximadamente.

Grandes marcas conhecidas são produtoras desse software, tais como:

  • IBM;
  • Google;
  • Dell;
  • Amazon;
  • SAS;
  • Totvs;
  • Apache;
  • Arcadia;
  • BigTable;

Há uma escassez no mercado, no mundo todo, de profissionais para trabalhar com estas informações. Além de profissionais da área de Tecnologia da Informação, Estatísticos, e os DBA (Database Administrator), a profissão específica, chamada de Inteligência de Mercado (Business Intelligence) é a que opera com estas informações e consolidam-se de forma específica.

Para você que deseja qualificar-se para esta área: A IBM possui um curso de graduação chamado Big Data University o qual disponibiliza o conhecimento sobre o Big Data.

No Brasil, as instituições de ensino, como Faculdade Getúlio Vargas e Mackenzie disponibilizam o curso. Todavia, os cursos possuem o valor considerado bastante elevado, podendo custar até vinte mil reais.

teclado tecla big data

O Big Data é uma ferramenta inovadora capaz de condensar informações precisas para a evolução de uma determinada empresa, seja a mesma de qualquer porte.

O uso de dados que o Big Data oferece é de serventia para qualquer estratégia desenhada para o atingimento de metas em vendas, desenvolvimento de novos produtos, programas de relacionamento com os clientes, planejamento de ações inovadoras, diferenciação no mercado, etc.

Para o mercado varejista, o Big data apresenta formatos de informações a agregar em alguma parte comercial da empresa deste determinado nicho.

Portanto, o Big Data pode oferecer grandes possibilidades para o crescimento e posicionamento de mercado para uma determinada organização.

Os bancos de dados podem ser utilizados em vários casos para a aplicação de informações a fim de ser desenvolvida alguma estratégia para a evolução de uma empresa. O Big Data não se resume somente a estratégias comerciais e sim, a toda e qualquer área de uma determinada organização.

Se você, caro leitor, ficou interessado em incluir este software em sua organização, você pode realizar as pesquisas com os fabricantes de programas, como o Big Data, e fazer a inclusão na sistemática operacional da empresa.

Gostou do texto? Que tal inscrever-se em nosso site para saber mais sobre? Não deixe de perder uma só notícia! Compartilhe esta informação nas redes sociais! Envie este artigo para seus amigos!

Big Data: Quais São as Vantagens e Desvantagens para o Varejo
Avalie este artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *