Empresa Familiar: você possui uma? Saiba como gerenciá-la!

15/08/2017
Por cbbr
empresa familiar
Empresa Familiar: você possui uma? Saiba como gerenciá-la!
Avalie este artigo

No mundo corporativo existem diferentes tipos de modelos de empresas, e cada modelo acaba por trazer formas diferentes de gerenciar e trabalhar dentro delas. Um modelo muito comum que encontramos no Brasil é o modelo de empresa familiar.

A empresa familiar é formada e administrada por uma única família, e a sua gerencia vai sendo herdada a cada nova geração pela qual essa família passa, mudando, muitas vezes, todos os ocupantes dos principais cargos.

Nesse modelo, a família que possui o poder de nomear os responsáveis por cada cargo dentro da empresa, sendo bastante comum que os membros da família trabalhem na empresa em cargos importante de gestão.

Mesmo assim a empresa familiar pode também ter funcionários pagos que não fazem parte da família.

Características de uma empresa familiar

características da empresa familiar

Uma empresa familiar, além de ter as características comuns a todo tipo de negócio, funciona de forma um pouco diferente em relação a sua administração, o que leva a ter também algumas características próprias.

Exemplo de características exclusivas do modelo de uma empresa familiar:

  • Comando centralizado, o que diminui o tempo de reação na necessidade de gerir crises;
  • Dificuldade em separar o profissional do emocional nas decisões;
  • Maior valorização para quem está mais tempo na empresa;
  • Relacionamento mais sólido com o mercado devido ao nome da família;
  • Maior sensibilidade com a comunidade que forma a empresa;
  • Exigência de dedicação dos familiares à empresa;
  • Existências de conflitos comuns devido os interesses de diferentes pessoas da família;
  • Preenchimento de cargos de preferência a membros da família, muitas vezes não levando em conta o desempenho profissional;

Além dessas características, uma empresa familiar se baseia em três pilares principais:

  • Família;
  • Empresa;
  • Patrimônio.

Esses três pilares são responsáveis por dar longevidade ao negócio e aos lucros da família.

Existem características que podem ser vantajosas como também podem se mostrar como desvantagens, mas é importante tomar ciências delas para as explorar ou trabalhar melhor, uma vez que se tem a responsabilidade de gerenciar a empresa.

O que significa gerenciar uma empresa familiar?

gerenciar empresa familiar

Estar responsável por uma empresa familiar não se resume somente a cuidar das atividades da empresa, uma vez que o nome da família influencia muito dentro da empresa em seu relacionamento com a comunidade que atua.

É preciso entender que a empresa representa os ideais da família, como também seu sustento e seu patrimônio.

Então, ao cuidar de empresas familiares você estará também cuidando do sustento da família em si como a sua relação com a sociedade.

Como funciona a gestão de uma empresa familiar?

É importante saber que dentro de uma empresa familiar os interesses dos membros da família podem gerar conflitos que acabam por interferir na empresa.

Isso ocorre pois normalmente os membros da família integram os cargos mais importantes dentro da empresa, e muitas vezes as decisões não serão tomadas por uma única pessoa e sim por um conselho familiar.

Na gestão de uma empresa familiar também é preciso estimular os novos membros da família a se profissionalizarem com o interesse em ocupar cargos dentro da empresa para defender os interesses da família e manter a empresa.

Como gerenciar uma empresa familiar em quatro áreas.

como gerenciar empresa familiar

Podemos direcionar os problemas de gestão de uma empresa familiar em quatro áreas que precisam ser trabalhadas simultaneamente, prezando sempre em perpetuar a empresa com os membros da família.

  1. Planejamento estratégico

Aqui é preciso pensar igualmente como qualquer outra empresa que deseja competir no mercado, ter objetivos que visem trabalhar a marca, as vendas ou o alcance do público alvo por exemplo.

Para que os objetivos estabelecidos para a empresa sejam alcançados é necessário trabalhar de forma organizada utilizando cronograma para as ações a serem executadas e estipular metas.

Com a quantidade de membros que a família possui muitas vezes é complicado consultar todos para tomar decisões, o interessante então é criar um conselho com os mais importantes e relevantes assuntos para o negócio.

Como primeira atividade o conselho deve alinhar os interesses da organização, para que assim todos trabalhem com harmonia buscando o mesmo objetivo.

  1. Estabelecer cargos

Como sabemos, a maioria dos cargos em uma empresa familiar são designados aos membros da própria família, mas isso não quer dizer que não se deve ser criterioso nessa distribuição de cargos.

Em primeiro lugar é preciso distribuir os cargos de acordo com o perfil e habilidades profissionais de cada pessoa.

Também é necessário estabelecer salários para cada membro da família atuante dentro da empresa, pois isso irá ajudar no controle financeiro, para que nenhum membro acabe por utilizar o dinheiro da empresa de forma pessoal e possa organizar sua vida em torno do seu salário.

É bastante comum também que as gerações mais novas da família não tenham interesse em ter como opção de carreira profissões que não se encaixam ao negócio da família e, por isso, nem mesmo queiram fazer parte da empresa da família.

Por isso é preciso estimular os mais jovens a serem interessados pela empresa que carrega o nome da sua família, pois são as novas gerações que irão perpetuar a empresa no mercado.

Saiba também que a divisão dos cargos não deve ser feita de forma prioritária para membros da família, para uma maior competitividade junto ao mercado a empresa precisa realizar a profissionalização da empresa, que consiste em encontrar profissionais qualificados no mercado para ocupar cargos diferentes dentro da empresa, incluindo cargos de confiança quando necessário.

O desafio aqui é encontrar profissionais que entendam a importância da tradição da família e todas as conquistas dela, não se tratando de um emprego onde o profissional do mercado deverá querer mudar a forma de gestão ou a cultura organizacional da empresa, mas sim, um emprego onde membros da família e profissionais do mercado deverão trabalhar junto pelo crescimento da empresa.

O comum é dar preferência a profissionais que apesar de não serem da família tenha um ótimo e longo histórico de trabalho, o que o torna alguém de mais confiança para todos.

Outro assunto bastante delicado é a questão da demissão, é preciso entender que as ligações de sangue não devem sobrepor as questões empresariais. Então, caso haja um membro da família que não esteja dentro do perfil adequado para trabalhar na empresa e possa assim prejudicar a produtividade, a demissão se torna uma alternativa válida.

  1. Cuidando do mercado

Como qualquer outra empresa é preciso criar competitividade com os concorrentes para se manter no mercado, então não se deve esquecer que muito além de questões familiares, a empresa precisa lucrar em primeiro lugar.

Existem algumas maneiras simples de tornar a empresa competitiva:

  • Precificação: a estratégia aqui é simples, é tentar tornar a produção do seu produto mais barato de forma que você possa oferecer ele a um preço mais baixo que a concorrência. Essa é uma das formas mais comuns, mas não a única.
  • Atendimento: se diferenciar utilizando o atendimento é uma ótima estratégia, pode-se oferecer um atendimento com a maior qualidade possível ou até mesmo um atendimento personalizado para cada cliente, para quem trabalha com serviços, criar vantagem competitiva com essa estratégia é uma das melhores opções.
  • Facilidade de encontrar o produto: se você tem o seu produto espalhado por vários pontos da cidade, torná-lo conhecido e de fácil acesso é uma estratégia competitiva que também funciona.
  • Valores agregados, a estratégia aqui é associar ao seu produto ou serviço um status, um sentimento abstrato que vem junto na compra. Isso é o que a apple faz por exemplo, seus produtos estão associados a alta tecnologia, e quem deseja ser reconhecido por acompanhar as últimas tendências da tecnologia faz questão de utilizar esse produto.
  1. Sucessão

A sua empresa familiar então conseguiu alcançar o sucesso com a sua gestão, conseguiu se manter anos no mercado, mas então é chegada a hora de passar o comando e os demais cargos para a próxima geração da família.

Este pode ser um momento de conflitos em uma empresa familiar, isso por que o interesse em comandar a empresa pode vir de diferentes membros da família, e caso o comando caia na mão de um líder despreparado para estar à frente da empresa, os prejuízos podem ser enormes.

A sucessão dos cargos da empresa deve ser vista como um processo de longo prazo, é preciso criar um projeto de desenvolvimento profissional dos novos membros da família, capacitando-os para um dia serem possíveis sucessores.

De preferência, é preciso começar a treinar os profissionais desde cedo, ensinando sobre o negócio da família e a importância que ele tem para todos os membros dela.

É preciso sempre estar estimulando os membros da família a procurar áreas de formação que possam agregar valor à empresa familiar, e treiná-los como empreendedores para um dia estarem a frente da empresa em nome de toda a família.

As vezes não é possível encontrar um sucessor preparado, o que obriga a contratar alguém do mercado para a diretoria. Caso essa seja a única opção, não exite um problema real, mas o melhor é evitá-la.

Uma vez que um profissional do mercado é contratado, a tradição familiar em torno da empresa poderá se perder, uma vez que o novo gestor não terá a obrigação de preparar as futuras gerações da família para assumir os cargos, causando assim as perdas das características de uma empresa familiar.

Dicas para administrar a empresa familiar

dicas para administrar empresa familiar

  • Estabeleça regras claras com os membros da família, essas regras devem procurar um equilíbrio nas relações entre todos os familiares de forma a evitar conflitos por conta de poder, dinheiro ou cobranças.
  • Controle financeiro, é preciso tomar cuidado em uma empresa familiar para que os lucros vindos da empresa não sejam utilizados de forma errônea, como usar os recursos da empresa de forma pessoal ou para pagamento de contas vindas da família.
  • Evite tomar decisões em momentos de abalo emocional, de forma que suas emoções em torno das relações familiares não influenciem diretamente na empresa.
  • Trate todos como profissionais, mesmo que o responsável de determinado setor seja seu primo, não o trate de forma diferente dos demais só por ser da família, as cobranças e compromissos para com ele devem ser o mesmo de funcionários contratados sem vínculo familiar.
  • Trabalhe a gestão de conflitos, em uma empresa familiar saber lidar com conflitos é mais importante ainda do que em outros modelos de empresa, isso porque muitos conflitos podem ser causados por causa de interesses pessoais.

Como a maioria dos membros possuem laços de sangue é muito mais fácil acontecer brigas que podem prejudicar na produtividade do negócio.

  • Exija de todos o respeito a hierarquia: uma vez que é decidido quem está à frente de quem e explicados os motivos, é preciso que todos estejam cientes que o fato de terem ligações familiares não lhes dá o direito de desrespeitarem a hierarquia.

Se seu irmão mais novo foi escolhido para estar à frente da empresa por exemplo, é porque ele tem as características exigidas para comandar a empresa, e deve ser respeitado como o líder que ele é.

  • Não misture relacionamentos com a vida profissional:  trabalhar em uma empresa familiar é estar cercado de pessoas da família as quais você pode ter diversos problemas pessoais. Jamais misture as coisas! Sempre aja de forma profissional com os outros, assim como os outros com você

Comandar e gerir uma empresa familiar com certeza não é uma tarefa fácil, uma vez que é exigido, além das atividades profissionais de líder e empreendedor, ter uma mentalidade forte para lidar com problemas familiares sem que estes afetem o rendimento da empresa.

Além disso, é preciso fazer com que todos da família entendam a importância do negócio para a vida deles, e tentar passar esse pensamento para cada nova geração da família que vai nascendo.

Apesar das dificuldades a vantagem dos laços familiares e o fortalecimento do nome da família podem se mostrar grandes vantagens competitivas para enfrentar o mercado e transformar a empresa familiar em um negócio de sucesso absoluto.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *