Conheça 7 erros mais recorrentes no planejamento estratégico de PME’S

22/09/2017
Por cbbr
planejamento estratégico
Conheça 7 erros mais recorrentes no planejamento estratégico de PME’S
Avalie este artigo

Você tem uma PME? Então muito provavelmente deve ter também um planejamento estratégico, certo? Se você tem, será que você está fazendo tudo certo?

O Brasil é um país que tem grande potencial empreendedor, a prova disso é a quantidade de pequenas e médias empresas que diariamente investem uma injeção no mercado econômico – mesmo que atualmente ele esteja em crise.

Mas, muito se fala no insucesso de algumas dessas empresas, o que acaba por influenciar muitas pessoas a desistirem de seus empreendimentos. O que muita gente não sabe é que para se iniciar um negócio precisa-se muito mais que apenas capital e uma boa ideia.

Para mostrar para você a importância de um bom planejamento estratégico trouxemos este artigo que vai mostrar para você alguns dos erros mais comuns cometidos por pequenas e médias empresas. Quer saber que erros são esses? Então leia este artigo até o final e descubra!

A importância de um bom Planejamento Estratégico

Um planejamento estratégico de qualidade é essencial para que a sua empresa tenha um bom direcionamento e, principalmente, essencial para que você tenha um maior controle dos processos e resultados.

Muitas empresas têm os seus próprios planejamentos, mas esquecem-se de que é essencial que alguns pontos sejam desenvolvidos ao longo da trajetória da empresa.

E, mais que isso, muitos dos planejamentos estratégicos têm falhas graves em alguns pontos essenciais, que são alguns dos que falaremos neste artigo.

Por essa razão é que muitos empreendedores e empresas de uma forma geral acabam por fechar as suas portas e desmotivam alguns dos novos e emergentes empreendedores.

O que é um erro grave, se pararmos para pensar no potencial que as PME’s têm para a economia nacional e no potencial que o brasileiro tem para começar negócios.

Principalmente atualmente com o advento da internet, o país passa por um crescimento neste setor – claro, que para isso, contribuem a atual crise financeira pela qual estamos passando atualmente.

Por isso, é essencial que você empreendedor tenha em mente a criação de um plano estratégico que deve ser seguido e respeitado, principalmente por você, já que é por suas mãos que os dados vão chegar primeiramente.

Obviamente, o planejamento deve servir de guia para você e deve servir como forma de direcionar os gestores de setores para redirecionar possíveis erros.

Mas, de uma forma geral, o planejamento estratégico é de total responsabilidade do empreendedor – pois, quem melhor que você para direcionar os resultados da sua PME e querer os melhores resultados?

Por isso, vamos listar neste artigo alguns dos 7 principais erros cometidos por PME’s na hora de fazerem os seus planejamentos e dar dicas de como não cometer esses erros.

1. Avalie o seu mercado

Em primeiro lugar, antes de começar a investir em determinado mercado é essencial que você avalie o nicho em que começará o seu negócio.

Isso inclui conhecer o seu público-alvo, avaliar os seus concorrentes e principalmente conhecer a maneira como o seu produto ou serviço será um diferencial para o mercado em que você está inserido.

No planejamento estratégico da sua empresa ou negócio, conhecer o seu público-alvo é essencial.

Em tempos de internet, principalmente com as estratégias de marketing digital, é possível segmentar ainda mais esse público-alvo através de um preenchimento rápido de dados.

Dados como: sexo, emprego, hobbies, salário etc. podem parecer bem básicos, mas podem servir e muito para a criação de um perfil consumidor que você poderá investir em campanhas que acertarão em cheio estes futuros clientes.

Outro ponto essencial do mercado é conhecer os seus concorrentes a fundo.

Isso inclui saber bem sobre os seus diferenciais, qual o modus operandi no quesito marketing de cada um deles, e principalmente, saber como você pode se diferenciar dele no mercado.

O que leva ao terceiro ponto citado no conhecimento do mercado, que é ter ciência do diferencial que é importante para garantir este público-alvo e como você e sua empresa se diferenciará da concorrência.

Pense bem: se você não oferece nenhuma vantagem, o seu público-alvo vai preferir comprar com você (que é emergente no mercado) ou com a empresa que eles já conhecem e confiam.

Por essa razão o planejamento estratégico é essencial em todos os momentos de uma PME: no seu início, e no decorrer delas.

Além disso, a partir do momento em que você traça esses dados em seu planejamento você tem, pelo menos em seu início um bom impulso que deve se manter até a criação de novas estratégias de negócio.

2. Defina metas reais

Não espere com a sua empresa derrubar multinacionais, mas também não espere menos do que superar resultados do seu concorrente local.

O erro de muitos empreendedores é na hora da definição das metas do planejamento estratégico, isso porque, a maioria deles ou tem uma visão restrita do mercado e do potencial da sua empresa, enquanto outros tentam ousar sem atentar-se à realidade do seu negócio.

Por isso é essencial que você planeje e tenha metas que são desafiadoras e ousadas, sim, mas também é preciso que haja um realismo na hora de tratar do quanto você e sua empresa podem conseguir em termos de planos e objetivos.

Como foi dito acima, é preciso pensar bem na realidade de seu negócio, por isso, uma boa dica é pensar em metas inteligentes, ao invés de metas grandiosas.

Essa estratégia é chamada de smart goals e, dentro de sua concepção ela precisa ser atingível, ter um nível de especificidade muito grande, além de ser relevante para os resultados e trazer mudanças que vão perdurar para a realidade da sua empresa.

Por isso, como se diz na internet, na criação de smart goals, tenha em mente que o objetivo é “atingir a meta e depois dobrar a meta”.

Com um crescimento proporcional de objetivos é possível fazer com que a sua empresa vá mais longe do que você pode imaginar.

3. Faça um planejamento democrático

Muitos empresários fazem do seu planejamento estratégico um plano secreto do qual ninguém pode tomar ciência, o que é um erro. É certo que os indicadores de desempenho ajudam nisso, mas é importante estar aberto.

Se você tem planos e objetivos para a sua PME, é essencial que você compartilhe com quem faz dela o que é.

Pois, afinal, quem melhor para partilhar de sugestões que melhorem o seu negócio do que quem faz parte dele?

Além de melhorar os resultados esperados (pois todos os seus funcionários e colaboradores estarão cientes dos seus planos) compartilhar os planejamentos estratégicos da sua empresa funciona como um estimulante para quem faz parte dela.

Isso porque, ao se sentirem parte da empresa, os colaboradores, parceiros e funcionários passarão a ter um maior engajamento – principalmente se o planeamento traz benefícios não só para a empresa mas também para eles.

Além disso, ao partilhá-lo, você abre espaço para que os colaboradores possam oferecer ideias que podem corroborar e muito com o crescimento do seu negócio.

4. Não ter bons indicadores de Desempenho

Indicadores de desempenho são essenciais na criação de bons planejamentos.

Lembra-se do que foi dito acima sobre a importância do planejamento estratégico em todos os momentos da sua empresa?

Estes indicadores têm essa função, já que eles oferecem relatórios de dados automatizados de todos os setores do seu negócio.

Assim como ignorar um indicador de desempenho e fazer uma gestão reativa (do tipo que espera o problema acontecer para tomar providências) acaba por ser um erro mais grave ainda.

Ou ainda depender totalmente dos indicadores, que também se traduz em erro.

É preciso haver um balanceamento de uso dos dados e relatórios dos indicadores para que tanto você possa ter uma visão de longo alcance, como também possa estar observando os resultados mais de perto.

5. Não ter a tecnologia a favor da sua empresa

O uso da tecnologia como parte do planejamento estratégico da sua empresa pode ser feito de diferentes maneiras.

Hoje em dia, por exemplo, é de se esperar presença digital de qualquer empresa que esteja disposta a concorrer no mercado.

Por isso, a criação de uma loja virtual é essencial para o crescimento da sua empresa – além, claro de estratégias de marketing digital para aumentar o nível de vendas do seu negócio.

Isso porque as lojas digitais, além de serem mais uma ponte para vendas, são também um facilitador da chegada de seus produtos e serviços para os seus clientes.

Um planejamento estratégico de qualidade deve levar em consideração os dados obtidos das compras de sua loja online para fazer uma redefinição, por exemplo, do seu público-alvo consumidor – e até mesmo verificar quais são os seus produtos mais vendidos.

Isso tudo é possível graças às ferramentas que estão presentes em muitas lojas virtuais, que ajudam a monitorar os resultados.

Além disso, citamos já o uso de indicadores de desempenho, que também fazem parte do modo como o uso da tecnologia pode ajudar no crescimento da sua PME.

6. Missão, visão e valores: a importância de defini-los

Muitos gestores ignoram cada uma dessas três palavras, principalmente no que se refere a dispô-las no corpo de seu site ou de sua loja virtual.

O que é um erro, já que esses três pontos irão ser a base de sustentação da sua empresa a longo prazo.

Por isso, é importante defini-los ainda na concepção da sua empresa, pois eles também são parte de um planejamento estratégico.

Pois, a visão de um negócio tem como objetivo deixar bem definido os objetivos da empresa a longo prazo, assim como a missão são as contribuições da empresa tanto para o mercado, quanto para os seus consumidores e os valores são condutas de ética essenciais aos profissionais.

Como você pôde perceber essas três palavrinhas compõem um quadro tanto para os funcionários, quanto para a sociedade e para os seus respectivos funcionários.

O Planejamento Estratégico nunca é definitivo

metas em reunião

Comentamos pelo menos duas vezes neste artigo a importância de um planejamento estratégico em todos os momentos da concepção do seu negócio.

Pois o erro de muitos gestores é definir um pano estratégico no início da empresa e torná-lo único e imutável, o que, via de regra, não deve ocorrer.

Pois, no começo de uma empresa ainda não se pode ter ciência das dificuldades enfrentadas no momento em que nos introduzirmos no mercado.

É a grande diferença entre expectativa e realidade.

Por essa razão o planejamento estratégico é um tratado que deve ser sempre revisto, refeito e precisa ser sempre levado em consideração na tomada de decisões de sua PME.

Falamos sobre isso, sem mencionar que, em gera os planejamentos são feitos para terem longo prazo, mas as suas revisões periódicas, além de necessárias são saudáveis para a modificação do cotidiano das empresas.

Pois, você, empreendedor deve saber melhor que ninguém do nível de dinamicidade do mercado – principalmente se levarmos em consideração as PME’s que estão cada vez mais assumindo um papel importante no mercado brasileiro.

E aí, já sabe que erros não cometer na hora de fazer o seu planejamento estratégico? Siga essas dicas e boa sorte!

E aí, gostou do artigo acima? Que tal deixar um comentário abaixo? Não esqueça de compartilhar em suas redes sociais e de ficar de olho em mais novidades para você e o seu negócio. Até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *