A evolução dos leitores de código de barras, scanners e conversores de imagens

15/07/2016
Por cbbr
A evolução dos leitores de código de barras, scanners e conversores de imagens
Avalie este artigo

Scanners de código de barras e dispositivos de leitura usam uma fonte de luz que é conhecida como um condutor de fótons ou sensor de luz para decodificar códigos de barras impressos. Eles também contêm um circuito decodificador que permite que os dados sejam enviados para uma porta de saída – tal como um pc ou sistema de ponto de venda, onde o código pode ser usado para recuperar informações sobre o produto que foi escaneado.

Scanners e leitores de código de barras são utilizados para ler códigos de barras de forma linear ou unidimensional.

Devido à crescente popularidade dos códigos de barras 2D, tais como códigos QR, Aztec e DataMatrix, conversores de imagens de código de barras especializados também estão disponíveis. Estes também podem ser escaneados com uma câmera de telefone celular (se o dispositivo tem essa funcionalidade) ou em smartphones por meio de um aplicativo de escaneamento de código de barras.

Scanners a laser são preferenciais para um ambiente de varejo usando códigos de barras 1D, UPC-A e EAN-13, e também podem escanear em uma escala maior (aproximadamente 50% a mais) do que geradores de imagens. Eles também podem ler certos códigos de barras ‘parecidos com 2D’, tal como o PDF417, mas é claro que se a sua empresa utiliza códigos 2D mais avançados, como os códigos QR ou DataMatrix você precisará de um conversor de imagens de código de barras.

Avanços na tecnologia permitem que estes conversores de imagens leiam muitos códigos de barras distintos ao mesmo tempo.

Tipos de scanners de código de barras unidimensionais:

Scanners estilo Wand (bastão)/Pen Handheld (caneta usado na mão) de código de barras:

6691373_orig

Esta é a forma mais antiga de scanner de código de barras, e eles raramente são utilizados fora de pequenas operações.

O scanner é arrastado pelo código de barras, e tem que estar em contato com o código. Como ele pode ter que ser passado para trás e para frente várias vezes antes que o código seja lido, esta forma de scanner só é adequada para operações em que um pequeno número de códigos de barras precisa ser verificado diariamente. Como o movimento do bastão vai variar, o scanner funciona ao decodificar a taxa de variação entre claro e escuro em relação a um relógio.

Scanners a laser:

6338292_orig

Scanners a laser são parecidos com os scanners estilo caneta, ambos usam a sua própria fonte de luz para ler o código de barras através de um fotodiodo.

No caso dos scanners a laser, entretanto, os raios laser emitidos pelo scanner são capturados através de um prisma oscilante que varre para frente e para trás através do código de barras muitas vezes por segundo; e espelhos poligonais que convertem a reflexão difusa do código de barras para um formato mais denso e legível, e, portanto, permitem o escaneamento a uma certa distância.

Eles podem ser fixos ou portáteis e são os scanners mais utilizados no setor de varejo.

Scanners CCD:

Scanners de código de barras CCD (charge-coupled device, em português “dispositivo de carga acoplada”) vêm em ambas as versões de curto e longo alcance, e se conectam a um computador através de um cabo, geralmente a uma porta USB. Eles funcionam a partir da base de um diodo laser que foi originalmente inventado pelos japoneses em 1987 e rapidamente tomou o mercado de scanner.

Centenas de sensores de luz muito pequenos estão alinhados na cabeça do leitor, e imitam o padrão do código de barras, a fim de decodificá-lo. Scanners CCD de longo alcance geralmente têm a capacidade de ler as imagens de código de barras unidimensionais e bidimensionais.

Tipos de scanners de código de barras bidimensionais:

Scanners omnidirecionais:

4920637_orig

Como o nome sugere, esses scanners permitem que o código de barras seja lido a partir de qualquer ângulo, e algumas lojas de varejo maiores começaram a adotá-los. Eles são muitas vezes lidos em lojas ao deslizar o código de barras através de uma placa de vidro. Eles são úteis quando suas mãos não estão livres para segurar um dispositivo de escaneamento.

Ao contrário de scanners a laser, eles produzem um padrão de feixes de luz em várias orientações diferentes, e são úteis para a leitura de códigos de barras danificados ou mal impressos.

Leitores de câmeras de vídeo:

Este é um dos leitores de imagens de código de barras 2D mais recentes. Eles trabalham de forma semelhante a um leitor de código de barras CCD, exceto que eles têm sensores dispostos verticalmente e horizontalmente. As luzes piscam no código de barras, e criam uma imagem digital do código, com o propósito de ler e decodificar.

Scanners de smartphone e câmera de celular:

2466774_orig

Alguns códigos de barras, tais como os códigos QR e DataMatrix podem ser otimizados para permitir que eles sejam lidos pela maioria dos celulares com uma câmera.

Claro, todos os smartphones de hoje podem escanear códigos de barras através de um aplicativo pré-instalado (como o sistema Symbian da Nokia, ou o dispositivo de leitor de código de barras BlackBerry App World) ou aplicativos baixados, dos quais há centenas de versões gratuitas disponíveis.

Como os códigos de barras e as simbologias de código de barras têm melhorado ao longo dos anos, scanners de código de barras e conversores de imagens evoluíram com eles. Desde os mais simples, como o scanner estilo caneta que pode demorar alguns minutos para digitalizar apenas um código de barras, a grandes leitores de imagens industriais que podem decodificar uma grande quantidade de códigos de barras em milissegundos.

Com um scanner de código de barras agora no bolso de cada usuário de smartphone, quem sabe onde o código de barras nos levará a seguir?

1 pontos de vista sobre "A evolução dos leitores de código de barras, scanners e conversores de imagens"

  1. Carol disse:

    Adorei o blog e o post! Bem completos!!! Parabenss

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *