Código de barras 789: prefixo mais comum no Brasil

03/06/2024
Por cbbr
codigo 789

Não existe a obrigatoriedade do código de barras 789 ou 790 para produtos no Brasil. O código de barras 789 identifica os códigos de barras emitidos pela unidade brasileira da GS1 e é um dos prefixos mais comuns no Brasil. No entanto, o simples fato de um código ter o prefixo 789 ou 790 não garante sua validade.

Se você gerar aleatoriamente um código de barras e adicionar o prefixo 789, ele não terá validade comercial. Esse código não será reconhecido como um GTIN válido e, portanto, não poderá ser utilizado para comercializar produtos.

Apenas os códigos oficialmente emitidos pela GS1 com o prefixo 789 ou 790 são válidos. Isso impede que qualquer pessoa crie um código de barras aleatório e o utilize para fins comerciais, garantindo a integridade e a autenticidade dos produtos no mercado.

O que significa o código de barras 789 nesse contexto?

Não é verdade que todos os produtos com códigos de barras iniciados em 789 são fabricados no Brasil. Essa sequência numérica não indica a origem da mercadoria, mas apenas que ela foi registrada no país.

O prefixo 789 faz parte do GTIN (Número Global de Item Comercial), que funciona como a identidade do produto. Alguns pessoas acreditam que esse número indica fabricação nacional, mas isso é incorreto. Esse prefixo apenas mostra que o produto foi registrado no Brasil, podendo incluir itens importados.

Além do prefixo 789, os produtos registrados no Brasil podem ter códigos de barras que começam com 790, conforme o padrão da GS1, a entidade responsável pela atribuição desses códigos em 150 países. Produtos registrados na China, por exemplo, terão uma sequência inicial entre 690 e 699.

Portanto, um item fabricado na China e exportado para o Brasil pode ser vendido com os prefixos 789 ou 790 se for registrado pela empresa importadora no GS1 do Brasil. Da mesma forma, um produto fabricado no Brasil pode receber uma sequência de 690 a 699 se for registrado na China.

Os prefixos fazem parte do GTIN, que faz a distinção entre cor, tamanho, peso e a empresa que o registrou. O formato mais utilizado no Brasil é o GTIN-13/EAN-13.

Outras empresas que oferecem serviços de códigos de barras podem não estar em conformidade com as regulamentações. Entre em contato conosco para obter mais informações. Recomendamos que você leia todos os nossos Termos e Condições para garantir que os códigos de barras e as etiquetas que comercializamos são adequados para a sua empresa.

Nossa prioridade é fornecer produtos que atendam às normas e garantam a segurança e a autenticidade dos seus itens.

Qual a origem dos Códigos de Barras da CBBR?

Os códigos de barras comercializados pela CBBR são originados da GS1 EUA, a organização responsável pela criação e manutenção do padrão de códigos de barras globalmente reconhecido. Todos os códigos estão de acordo com os padrões UPC e o padrão Brasileiro EAN-13 com GTIN  com prefixos de 001 até 099 e seguem as normas da Sefaz.

Apesar de a CBBR ter seus códigos com prefixos da GS1 EUA, a empresa opera de forma independente, sem qualquer vínculo direto com a GS1 ou sua unidade brasileira, a GS1 Brasil. Isso permite à CBBR oferecer uma série de vantagens únicas aos seus clientes, diferenciando-se no mercado pela flexibilidade e agilidade de seus serviços.

Ao adquirir códigos de barras da CBBR, você está garantindo a autenticidade e conformidade com os padrões internacionais, uma vez que todos os códigos seguem as normas estabelecidas pela proprietária da patente. A independência da CBBR também possibilita uma maior capacidade de adaptação às necessidades específicas dos clientes, sem a imposição de taxas anuais ou semestrais.

Além disso, os códigos de barras da CBBR vêm acompanhados de certificados de autenticidade, assegurando que cada código é único e registrado corretamente. Isso é crucial para garantir a validade comercial dos produtos e a aceitação nos sistemas de identificação e rastreamento de mercadorias.

Para saber mais sobre o assunto, leia a história do código de barras.

GS1 x CBBR

A empresa CBBR, embora comercialize produtos originados da GS1 EUA, não possui qualquer vínculo com essa organização ou com sua unidade brasileira GS1 Brasil (que comercializa códigos de barras começando com 789).

Sendo uma empresa independente, a CBBR oferece maior flexibilidade e agilidade na distribuição de códigos de barras aos seus clientes. Confira abaixo algumas de nossas vantagens:

  1. Sem Taxas Adicionais: A CBBR não cobra taxas anuais ou semestrais após a aquisição dos códigos.
  2. Suporte Vitalício: Oferecemos suporte vitalício por diversos canais, incluindo telefone, chat online, WhatsApp e e-mail, com atendentes reais.
  3. Aquisição Rápida e Simples: Realizando o pagamento por Pix, você recebe seus códigos de barras autênticos imediatamente.
  4. Certificado de Autenticidade: Todos os códigos são acompanhados de um certificado de autenticidade em nome da sua empresa.
  5. Compatibilidade com NFe: Nossos códigos são compatíveis com as normas da SEFAZ e podem ser utilizados na emissão de Nota Fiscal Eletrônica (NFe).
  6. Personalização e Escalabilidade: Oferecemos opções de personalização para atender às necessidades específicas de sua empresa, permitindo escalabilidade conforme seu negócio cresce.
  7. Custo-Benefício: Nossos serviços são oferecidos a preços competitivos, garantindo um excelente custo-benefício para sua empresa.

Essas vantagens fazem da CBBR uma escolha inteligente para empresas que buscam eficiência, suporte contínuo e economia na aquisição de códigos de barras.

Vantagens dos Códigos de Barras Comuns com GTIN

Os códigos de barras com GTIN (Global Trade Item Number) são amplamente utilizados no comércio global devido às suas inúmeras vantagens. Aqui estão algumas das principais vantagens desses códigos:

1. Precisão e Eficiência na Identificação de Produtos

Os códigos de barras com GTIN permitem a identificação precisa de produtos. Cada GTIN é único e globalmente reconhecido, o que elimina erros de identificação e garante que cada item possa ser rastreado de maneira eficiente.

2. Facilidade na Gestão de Estoque

A utilização de códigos de barras simplifica o processo de controle de estoque. A leitura rápida dos códigos facilita a entrada e saída de produtos, reduzindo o tempo necessário para a contagem e reposição de itens. Isso resulta em uma gestão de inventário mais precisa e eficiente.

3. Melhoria na Logística

Com os códigos de barras GTIN, o rastreamento de produtos ao longo da cadeia de suprimentos se torna mais eficaz. É possível monitorar a movimentação de mercadorias desde o ponto de fabricação até o ponto de venda, melhorando a coordenação logística e reduzindo o risco de perda ou extravio de produtos.

4. Aumento da Velocidade de Atendimento

No ponto de venda, a leitura dos códigos de barras acelera o processo de checkout. Os caixas registradoras podem escanear rapidamente os códigos, diminuindo o tempo de espera dos clientes e aumentando a eficiência no atendimento.

5. Redução de Erros Humanos

A introdução manual de informações está sujeita a erros, enquanto a leitura dos códigos de barras é altamente precisa. Isso reduz significativamente a probabilidade de erros nas transações comerciais, garantindo que as informações do produto sejam corretas.

6. Integração com Sistemas de Gestão

Os códigos de barras GTIN são compatíveis com uma ampla gama de sistemas de gestão empresarial (ERP), sistemas de ponto de venda (POS) e outras plataformas de software. Isso facilita a integração dos dados de produtos com outros processos empresariais, melhorando a eficiência operacional.

7. Conformidade com Normas Internacionais

Os códigos de barras GTIN são reconhecidos e aceitos globalmente, facilitando o comércio internacional. Eles cumprem com padrões internacionais, como os definidos pela GS1, garantindo que os produtos possam ser comercializados sem problemas em diferentes mercados.

8. Melhoria na Experiência do Cliente

Com uma gestão mais eficiente do estoque e um atendimento mais rápido no ponto de venda, a experiência do cliente melhora significativamente. Produtos são menos propensos a ficarem fora de estoque, e o tempo de espera nas filas de checkout é reduzido.

Em resumo, os códigos de barras com GTIN trazem uma série de benefícios para empresas e consumidores. Eles promovem a precisão, eficiência e integração em todos os níveis do processo comercial, desde a fabricação até a venda final.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *