O que é Gestão Empreendedora e como aplicar na sua empresa hoje

30/04/2018
Por cbbr
o que é gestão empreendedora

A gestão empreendedora sempre foi um tema amplamente discutido em todo o mercado, independente do seu setor. Com o passar dos anos, os novos métodos de gestão precisaram se reinventar e as gestões inovadoras deram espaço a muitas vertentes desse mercado.

A gestão empreendedora vem apostando cada vez mais em propostas diferentes, maiores flexibilidades (seja de hora ou método de aplicação), possibilidades de customização (principalmente voltado ao serviço e atendimento direto ao público) e ser pró ativo.

Todos os itens mencionados vão de frente com o método em que uma gestão empreendedora era apresentada a no mínimo uma década. Isso tudo vem ocorrendo graças a mudança repentina da vida das pessoas e a velocidade em que tudo acontece, muito ligado à explosão tecnológica que vimos ao longo dos anos.

Antigamente, o custo relativo de uma peça unitária era mais importante na decisão de uma compra, e para isso, o gestor precisava levar muitos fatores ligados ao número em consideração. Nos dias de hoje, o mercado não está tão conectado a precificação dos produtos e sim nos valores reais que eles agregam à vida das pessoas. Em outros tempos, os processos de gestão e produção eram mais “engessados” e todos seguindo um mesmo formato. A famosa personalização não era permitida em hipótese alguma.

A gestão empreendedora vem de contrapartida para quebrar paradigmas e apresentar outras opções de como gerir um negócio ou administrá-lo de forma eficiente, mercadológica e mesmo assim sem perder a essência da gestão. Afinal, o seu real significado ainda não foi afetado.

O que é uma gestão empreendedora

dúvidas sobre gestão empreendedora

A gestão empreendedora é a capacidade de gerir qualquer negócio e um dos grandes pilares do empreendedorismo feito de forma correta, usando de forma aliada diversos métodos tecnológicos para facilitar e automatizar o processo da empresa ou do escritório em questão.

Em outras palavras, uma boa gestão empreendedora tem como foco principal trabalhar visando a melhoria na gestão de um determinado lugar, aplicando novos hábitos e práticas para otimizar a vida de todos os envolvidos.

Independente do ramo que o seu negócio esteja inserido, essa nova prática do mundo dos negócios está ligada principalmente a esses quesitos:

1.  Simplificação de operações
2. Automatização de processos
3. Integração de processos e sistemas já existentes
4. Aprimoramento na comunicação (Seja entre os colaboradores ou clientes)
5. Aprimoramento da imagem da marca (Como as pessoas enxergam seu negócio)
6. Presença frequente na internet
7. Aproveitamento da capacidade intelectual e produtiva
8. Maximização de operação e produtividade com custos otimizados

Com o passar dos anos vimos as empresas perdendo consideravelmente seu controle e poder de venda, dando lugar ao cliente e fazendo com que ele seja o principal responsável pelas tomadas de decisões. O mundo foi obrigado a pensar na frente e imaginar o que seu cliente final gostaria de ver e como mostrar que o produto ou serviço em foco seria necessário para seu consumo.

A partir desse momento, os critérios avaliativos entraram em ação, aprimorando exigências. Com isso, os gestores perceberam que o modelo tradicional não conseguira atender a essa nova demanda de compradores. Afinal, o poder que sempre esteve na mão de quem vendia, passou rapidamente para quem consome.

Por esse motivo, a necessidade de inovar, investir em aspectos antes deixados de lado como um atendimento exclusivo, produtos diferenciados e serviços não convencionais. Com isso, o modelo dos negócios foi afetado diretamente, sendo cada vez mais reformulados por pessoas que entendam a necessidade de se reinventar a cada dia. E isso pode ser aplicado para qualquer tipo de negócio.

Leias Mais:

Modelos de gestões empreendedoras

Como fonte de inspiração, separamos alguns modelos de gestões empreededoras que foram aplicadas ao longo dos anos e que você pode se inspirar para aplicar na sua empresa ou no seu plano de negócios.

  • O oceano azul: A estratégia desenvolvida por Kim Maugorgne em 2005, tem como principal linha de pensamento as matrizes de valores para explorar mercados que ainda não foram abordados em sua plenitude.

Segundo a teoria, esses “oceanos azuis” são espaços do comércio que ainda não foram explorados de forma correta. Ou seja, são espaços que ainda não foram explorados da maneira correta para atingir diretamente o consumidor final.

Nesse tipo de caso, as regras do jogo não são tão bem definidas, pois não se sabe exatamente até onde podem chegar. Por isso, a exploração alinhada com inovações são essenciais para a experimentação e expansão da mente empreendedora.

Já o conhecido oceano vermelho, vem bem caracterizado do modelo de gestão que se utilizava antigamente. Aqui, as regras e o limite de onde você pode ir são definidos e traçados muitas vezes antes mesmo de você entrar em contato com o seu nicho. Isso acontece quando a prospecção

A sugestão da teoria do oceano azul é investir em mercados que o espaço para expansão seja grande, criando novas oportunidades e novas maneiras de se comunicar. Dessa forma, o engajamento com o público e o lucro podem vir de maneira mais prática e rápida.

Mas vale lembrar que não existe uma fórmula pronta de como se inserir no meio desse universo, afinal cada caso é único e cada ramo de atividade tem suas próprias particularidades. O que você pode fazer é investir de maneira consciente e testar os colaboradores e o público de diferentes formas. Desta maneira, você logo conseguirá analisar o que funciona melhor e em quais você poderá continuar investindo.

  • Modelagem de negócios: Já a teoria desenvolvida por Pigneur Osterwalder, foi divulgada em 2011 tem como base um grande processo colaborativo que conta com a participação de 470 pessoas durante 6 meses. Os envolvidos defendem bastante um modelo de negócio focado na criatividade.

Esse modelo de negócio exposto pelos desenvolvedores resume a lógica de entrega e captura de um determinado valor por parte da organização em questão. A facilidade para o desenvolvimento de um conceito simples e de compreensão básica tem como seu objetivo trazer algo simples e relevante, mas que não precise cair na mesmice. Com que o horário de funcionamento dele não seja igual ao de uma empresa qualquer.

A intenção desse tipo de abordagem é a de que um modelo de negócios com foco em uma gestão empreendedora de sucesso deve seguir nove pilares para que se alcance sucesso da maneira correta. São eles: estrutura, clientes, ofertas, viabilidade financeira fontes de receita, relacionamento direto com os clientes, principais recursos, principais atividades exercidas, principais parcerias e análise de custo.

Através do livro apresentado por esses estudiosos é possível afirmar que é possível pensar e organizar um modelo de negócios simples para a empresa independente do seu ramo de atuação.

  • Design Thinking (Brown): A abordagem inovadora aqui citada é do ano de 2011, através de uma empresa de consultoria de Design. O principal conceito desta metodologia é começar a aplicar ideias que tenham similaridade com o pensamento de um designer.

Isso porque esse tipo de profissional quase sempre precisa contar com a criatividade e técnicas de elaboração de peças, mostrando assim um resultado satisfatório de seu serviço.

Dessa forma, o maior foco é aprender e entender tudo o que interfere na experiência e bem-estar das pessoas. É a forma mais simples de se identificar possíveis problemas e dores dos consumidores, fazendo com que as soluções centradas no ser humano possam ser aproveitadas da maneira correta.

Através da criatividade, o profissional se destaca para encontrar saídas para todo o tipo de situação. Assim, a possibilidade de análise e de adaptação para cada mercado se torna única e personalizada

No livro, o autor enfatiza que o perfil ideal para quem deseja trabalhar com esse tipo de gestão é ter a percepção de práticas necessárias que a empresa precisa aplicar em sua abordagem e na cultura organizacional. É o profissional capaz de identificar conflitos de informações e expor ideias de formas diferentes a partir de pequenos fragmentos.

Os membros de uma organização que tem esse perfil de gestão empreendedora devem ser capazes de dialogar com clareza sobre qualquer tipo de pessoa ou profissional, sem a preocupação de outrora com cargos e importunação de superiores. Todos dentro da empresa possuem a mesma importância e o mesmo valor em suas opiniões.

Para se explorar ao máximo o processo criativo, existem três elementos fundamentais que devem ser enraizados para que esse modelo de gestão consiga colher bons frutos e consequentemente se completam: observação, boas ideias e empatia.

O que é preciso para implantar uma gestão empreendedora

necessário para empreender com gestão

Para que esse modelo de negócios seja implementado na sua empresa e entre os colaboradores de onde você trabalha é preciso entender primeiramente como as novas ideias podem impactar a rotina, a sua produtividade e principalmente a redução de custos.

Para que a nova metodologia seja aplicada de maneira satisfatória é preciso estar atento para os quatro pilares responsáveis para que isso aconteça:

  • Capacitação de pessoas e adequação do time de trabalho
    • Estratégia e clareza nos desdobramentos que aparecerão durante o processo de adaptação
    • Processos efetivos
    • Recursos necessários para a adequação dos objetivos traçados no planejamento da implantação da gestão empreendedora.

É preciso entender como esses tipos de ideias são capazes de impactar do desenvolvimento do seu trabalho e como eles afetarão a competitividade dos negócios e dos colaboradores.

Após esses itens bem definidos, mensure e monitore ações com base em critérios que façam sentido para o seu negócio como mercadológico, sustentabilidade, gerenciamento de projetos, financeiro, entre outros.

Como realizar uma gestão empreendedora

 

Vimos que o grande diferencial dos últimos tempos é investir em ideias criativas e aspectos que desafiem tanto os colaboradores como os clientes. Mas sabemos também que nem sempre isso é uma das tarefas mais simples de serem realizadas na prática.

Por isso, separamos algumas dicas para que você comece aplicando a nova gestão e além de atualizar o seu comércio, conseguirá acompanhar as novas tendências que o mundo tecnológico nos proporciona e utilizá-las em seu benefício.

  • Sempre esteja atento as novidades do seu mercado e ao que os concorrentes estão implantando. Uma excelente forma de se manter atualizado é buscando por informações através da internet e usando as redes sociais como seu próprio cliente o faz. Assim, você logo sentirá as dores e necessidades que podem ser implementadas.
  • Fique atento ao comportamento das pessoas perante as situações. Como elas reagem a um conteúdo publicado pela sua empresa? Como elas enxergam o seu mercado? O acompanhamento das ações e improvisações realizadas pelo seu negócio podem ser determinantes para a análise de resultados.
  • Sensibilizar todos os colaboradores da organização é uma excelente forma de implantar os conceitos de uma gestão empreendedora no local de trabalho. Como grandes mudanças impactam na vida de todos; desde o auxiliar administrativo ao CEO do loca, é importante que todos estejam ligados ao mesmo ideal.
  • Implemente a gestão empreendedora na mente de todos do seu grupo de trabalho. Afinal, a partir do momento que você tomar a decisão de modernizar as coisas (seja a forma de estratégia de marketing como a automação de documentação local), todos precisam estar em sintonia para que os planos e projetos sejam cumpridos de maneira correta e sem muitos riscos.
  • Abrir a mente para o desconhecido é uma das grandes aliadas de bons gestores. Livre-se de qualquer preconceito estabelecido de suas antigas experiências, ou pré-julgamentos que traga da vida particular. Estando disposto a escutar opiniões, buscando sempre informações e novidades (como já mencionado acima). Tenha sempre a certeza de que antes de tomar qualquer decisão, ela estará sendo julgada de forma imparcial e livre de qualquer interesse particular.

Características de uma gestão empreendedora

características gestão empreendedora

Gerir equipes, implementar novas ideias, transformar algo em um negócio lucrativo e mesmo assim trazer resultados é uma das grandes tarefas dos novos gestores. Por isso, esse tipo de gestão empresarial trouxe algumas particularidades que podem ser bem definidas e implantadas em qualquer tipo de segmento.

Abaixo abordaremos algumas principais que vem se destacando das demais e vem ganhando espaço:

  • Geração de ideias: Atualmente um dos maiores motivos para a infelicidade no ambiente de trabalho, além do salário, é a falta de motivação e oportunidade de expor novas ideias. Até a última década, ser um funcionário significava cumprir ordens obrigatoriamente sem direito de opinião nem sugestão aos seus supervisores.

Atualmente, é impossível não escutar o que os funcionários têm a dizer, principalmente os maios jovens. São eles que possuem novas ideias, a forma de enxergar o mundo de forma visionária e energia suficiente para lutar pelos seus ideais e por fazer um mundo mais justo.

A característica de ser um bom líder e gerir um negócio com sucesso, vai e filtrar e ponderar o que deve ser aproveitado ou não.

Comece quebrando o gelo entre as pessoas que trabalham no mesmo ambiente de trabalho mostrando que todos, independente de cargos, são seres humanos e são iguais. Por isso, encoraje sua equipe a dar ideias e apontar soluções e melhorias para seus setores para o próprio local de trabalho. Por exemplo, organize reuniões periodicamente para que todos exponham suas posições e que para em equipe, possam pensar em soluções diferentes e inovadoras.

A cultura da valorização humana, engajamento e proximidade são uma das maiores armas a favor de empresas perante a seus funcionários. Além de se sentirem parte de onde trabalham, se sentirão cada vez mais estimulados em produzir e alcançar mais metas.

  • Avaliações e motivações: Apesar de estar preparado para ouvir boas ideias, é preciso que o gestor do local também esteja apto para fazer uma boa triagem de tudo o que é escutado, conhecido e descoberto; sejam por funcionários, cursos ou outras experiências.

Por exemplo: É preciso pensar em como lidar com uma ideia dada em grupo por um colaborador que não soe tão boa assim ou que não seja adequada para o momento, sem que fique um clima desagradável ou que gere algum tipo de polêmica após o momento em grupo.

Por isso, as avaliações dos superiores são essenciais. E envolver toda a comunidade nesse processo pode se tornar ainda mais benéfico para o clima da sua empresa. Oferecer benefícios e premiações em alguns casos são excelentes formas de reconhecer uma ideia produtiva e fazer uma avaliação benéfica para o setor ou ambiente de trabalho em geral.

O interessante é que você tire esse exemplo acima de ideia, por exemplo, e adeque a rotina do local onde trabalha. Busque maneiras de reconhecer o trabalho das pessoas ao seu redor sem se descuidar do restante dos funcionários e de suas funções.

É um passo que demanda tempo, planejamento e muita dedicação. Mas também, quando implementado e aprovado, se torna uma das características mais marcantes de uma boa gestão empreendedora.

  • Experimentação: Como falamos acima, a experimentação de tudo que é novo pode causar certo receio, mas precisa ser testada e avaliada. E muitas vezes, nada melhor do que deixar o período de testes no controle de quem sugeriu tal ação.

A carga de uma cultura empresarial de que o novo pode ser ruim e não deve ser levado em conta precisa ser desmistificado agora se você realmente tem interesse e pretende seguir o caminho desta nova gestão de negócios.

Atualmente grandes empresas vivem em constante mudança e inovação, sempre buscando oferecer melhores serviços, experiências aos clientes e colaboradores. Mostram a postura de que errar é possível, mas não seguir buscando inovações é um grande problema.

Pelo contrário. Mudar estratégias e modificar o modo da organização pensar visando sua melhoria é indicado quando as coisas estão fluindo bem. Assim, caso os novos testes não surtam efeito, você terá como ajustar para onde estava e continuar buscando um novo caminho.

Importante é sempre estar em busca de novas técnicas e tendências do seu mercado, aliadas a esse tipo de gestão. Afinal, o que faz uma gestão empreendedora ter efetivo sucesso é o conjunto de ideias e ações.

Dicas para a gestão da sua empresa

dicas de gestão

As rápidas evoluções tecnológicas estão amplamente ligadas ao conceito de uma gestão empresarial atual. Por isso quanto mais técnicas e experiências diferentes você conseguir proporcionar ao seu cliente e aos seus colaboradores, maior será o seu desempenho.

E nem sempre a inovação muito mencionada está associada unicamente a grandes ideias, coisas novas. A inovação está ligada a tudo que é novo em geral: seja um costume, um hábito, uma atitude. E se você ainda não implantou em seu cotidiano, pode começar a trabalhar em cima disso agora mesmo.

Por esse motivo, trouxemos aqui algumas dicas que podem te ajudar a iniciar esse processo e além das dicas já mencionadas no texto, com certeza você conseguirá fazer uma grande mudança no seu ambiente de trabalho.

  • Invista em marketing: Apesar de ser quase obrigatório nos dias atuais, facilite a vida do seu cliente e exponha seu trabalho através da internet e das redes sociais.

Através desses canais de comunicação, você poderá divulgar o seu trabalho, benefícios, promoções e tudo o que for relacionado ao meio odontológico que sirva para atrair o cliente. Pense que nos dias de hoje, quanto mais otimizar o tempo do seu consumidor final, será melhor.

Invista em formas de falar com o seu cliente de maneira fácil, prática e objetiva. Tudo isso sem parecer importuno ou inconveniente. Atualmente os maiores canais para divulgação de serviços são através de páginas no facebook, número de WhatsApp, canal no Youtube ou até mesmo em um blog para compartilhar dicas e informações sobre o seu nicho de mercado.

O que importa é sempre estar próximo dos clientes e mostrando que o serviço além de proporcionar o resultado que buscam, pode mudar suas vidas sem necessariamente estar vendendo de forma direta algum material ou mão de obra.

  • Facilite questões burocráticas: Nos dias de hoje as facilidades tecnológicas auxiliam a ter um dinamismo e organização mais facilitada e prática em todas as áreas. Aproveite esse benefício para automatizar alguns setores do seu negócio.

Um exemplo fácil que está amplamente ligado a nova gestão empresarial é a automatização de compromissos através de agendas online (Como o google agenda), onde é muito mais fácil acompanhar os compromissos do dia ou da semana, e se manter em contato com o cliente automaticamente.

Através da agenda eletrônica, você ou seu colaborador (a) conseguirá fazer o gerenciamento do tempo de forma mais prática e ampla, além de possibilitar o envio de lembretes para o cliente, sem que precise utilizar o telefone. Afinal, muitas pessoas hoje em dia evitam ao máximo falar por celular sendo que podem resolver tudo de maneira mais prática através de seus aparelhos.

  • Faça o acompanhamento da empresa através de relatórios: Uma das principais características de um gestor é ter todo o controle do seu negócio. E nada melhor para isso do que ter toda a vida burocrática do seu empreendimento através de relatórios.

Monte tabelas e planilhas específicas para todo o assunto que julgar necessário: gastos, recebíveis, lucros, entre outros. Nesse caso, você pode montar suas próprias planilhas de forma tradicional com um programa especializado ou pode escolher softwares especializados para otimizar o tempo, juntar os dados necessários e apresentar apenas o resultado final.

  • Mantenha todos os dados atualizados: Pode parecer besteira, mas essa é uma das principais ferramentas que você pode aliar ao seu negócio independente do tipo de gestão que deseja seguir. Ela é a peça fundamental para que você consiga ter sucesso no negócio.

Procure confirmar os dados dos seus clientes, fornecedores ou pessoas próximas ligadas a você e o seu trabalho periodicamente. Dessa forma, vocês sempre estarão mantendo contato. E através de um vínculo criado, a extensão da parceria se torna infinitamente maior.

  • Organize sempre o seu financeiro: Setor primordial para a sustentação de qualquer negócio, tenha sempre os dados do seu financeiro atualizado. Seja a receita do mês às contas do aluguel.

Desta forma, é possível organizar e controlar mais os gastos, ver o que pode ser reduzido, otimizado e em que setor demanda mais investimento (de verba ou atenção).

Outra dica importante é a de você não confundir os gastos pessoais com os do seu negócio. Para que isso não aconteça, estipule um salário (mais conhecido como pró-labore) para que você também tenha um teto do que ganhar por mês.

Afinal, se a retirada de dinheiro do caixa para uso pessoal começa a ser frequente, a probabilidade de virar um hábito é grande. E o risco disso trazer sérios danos e prejuízos para a sua empresa é certo.

  • Invista em sua equipe: Como já falamos anteriormente, um funcionário motivado, é um funcionário produtivo e que acaba rendendo muito mais em suas tarefas. Por isso, busque sempre opções de tornar o ambiente de trabalho o mais agradável possível.

Como gestor, você estará sempre buscando novidades e inovações para poder repassar aos clientes. Mas antes disso, não se esqueça de passar todo o conhecimento aos seus colaboradores.

Promova treinamentos, cursos, palestras e workshops de assuntos diversos e que ache necessário para que tenham um melhor desempenho. Dessa forma, além de investir no funcionário, você estará buscando formas de conquistar seu cliente com diferenciais desde o material humano aos equipamentos da clínica.

otimização do tempo

  • Otimizar o tempo: Sabemos que a atenção aos clientes é fundamental para ter um negócio próspero. Por isso, conheça sua forma de atendimento e quanto tempo em média precisa para receber cada cliente com calma.

O que acaba não se tornando uma boa ideia é marcar clientes seguidos um dos outros, quando o horário da reunião não vai acabar coincidindo com a sua agenda. Resultado: Sala de espera cheia de clientes.

Além de deixá-los nervosos e incomodados, você causará uma impressão de desordem e descaso em muitas das vezes. Com isso, o cliente muitas vezes acaba procurando outro profissional.

Por isso, tenha sempre em mente que o horário de cada um é importante e otimize o tempo. Dessa forma, você terá mais um diferencial contando a seu favor.

  • Ofereça benefícios: Uma coisa que todo cliente gosta é saber que poderá receber algo em troca. E por isso estratégias de benefícios são sempre bastante utilizadas na gestão empreendedora. É o mesmo caso já mencionado anteriormente sobre estimular e agradecer um colaborador que tenha apresentado uma boa ideia.

Descontos, promoções, cartões fidelidade ou qualquer outra estratégia que você defina servem perfeitamente para fidelizar um consumidor e deixá-lo satisfeito, podendo trazer mais clientes e poder fazer a divulgação de rua sobre a sua empresa.

  • Não tenha medo de errar: Uma das principais características da gestão empreendedora é a implantação de novas ideias e o desafio de se superar a cada dia. Deslizes serão cometidos, imprevistos acontecerão. Porém, não desista sem antes tentar e não tenha medo de fazer ações por medo de errar.

Converse com sua equipe, tente coisas diferentes, experimente o inesperado, estude, treine e esteja atento sempre as inovações do mercado. Essa é a melhor forma de tirar proveito de todos os benefícios que a gestão empreendedora do século XXI oferece para os empreendedores. Além de ser uma oportunidade de aprender todos os dias.

Você pode aprender mais sobre como abrir o seu negócio no site do Sebrae.

O que é Gestão Empreendedora e como aplicar na sua empresa hoje
Avalie este artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *