O que é cadeia de suprimentos: importância e gestão

03/03/2019
Por cbbr

O nome cadeia de suprimentos vem da tradução do termo em inglês Supply Chain e consiste em todo o processo de logística que abrange desde a fabricação da matéria-prima de um produto até a entrega para o consumidor final.

Sendo assim, ela pode ser compreendida como uma rede interligada de negócios. Esta rede é iniciada com o fabricante, passa pelos distribuidores e varejistas, até alcançar o cliente que receberá o produto comprado.

Faz parte da dela a produção, criação do código de barras, armazenamento e transporte dos produtos. O objetivo da rede de negócios é garantir a satisfação do cliente e, consequentemente, garantir e gerar mais vendas.

Então, é bastante importante possuir informações práticas e teóricas detalhadas sobre a cadeia de suprimentos para alavancar seus negócios!

Todo empresário de sucesso precisa entender e conhecer o que é uma cadeia de suprimentos. Ela é fundamental para seu negócio e pode tanto ser o motivo de seu êxito quanto ser a razão de sua ruína.

O que é cadeia de suprimentos?

cadeia de suprimentos

O processo de cadeia de suprimentos inclui: compra, armazenamento, embalagem, transporte e distribuição. Tudo isso deve ser muito bem acompanhado para que o resultado seja o esperado pelo comprador e pela empresa que vendeu o produto.

Também faz parte da cadeia de suprimentos planejar toda esta logística, com total apoio de funcionários responsáveis, fornecedores e compradores. Esta sincronização facilita, agiliza e potencializa a relação entre cliente e fornecedor.

A logística é fundamental para garantir a entrega de qualidade dos produtos vendidos. Esta metodologia abrange produção, armazenamento de produtos e transporte para o consumidor final.

A importância dela para a empresa é a forma como ela influencia no crescimento da empresa, aumentando a sua competitividade. Produto que chega no prazo certo, com qualidade é sinônimo de cliente satisfeito.

E isso faz toda a diferença na hora deste mesmo cliente voltar a fazer compras e tiver que optar entre a sua empresa e a sua concorrente. Portanto, o sucesso e crescimento da sua empresa também dependem da eficácia da sua cadeia.

Um bom trabalho de logística deve alinhar todas estas operações de forma simultânea. Também deve conseguir diminuir ao máximo os ciclos e custos. Sendo assim, a logística com excelência deve ser percebida pelo cliente que ficará extremamente satisfeito!

Consegue perceber a relação entre logística e cadeia de suprimentos? Os dois conceitos estão extremamente relacionados. Uma vez que para acontecer uma logística excelente é necessária uma cadeia de suprimentos que viabilize a otimização dos processos.

Conceito de Cadeia de Suprimentos

Cadeia de suprimentos é um termo existente desde o ano de 1950 quando a logística surgiu também como um tipo de ciência administrativa. Em inglês, este termo é conhecido como Supply Chain Management ou GSC, sigla em português que quer dizer Gestão de Cadeia de Suprimentos.

A origem do termo em português logística vem da palavra em francês logistique. O termo em francês refere-se ao processo de planejamento logístico como ciência administrativa para a realização de uma finalidade.

De forma bem didática, a cadeia de suprimentos pode ser definida como um conjunto de tarefas e atividades que envolvem todo o processo inerente a aquisição de um produto em uma empresa até a entrega ao cliente que efetuou a compra.

Processos presentes em uma cadeia de suprimentos

Veja abaixo quais são os processos que a ela deve contemplar:

  • Processamento do pedido referente à compra efetuada pelo cliente
  • Produção e armazenamento do produto
  • Criação do códigos de barras
  • Embalagem do produto
  • Movimentação interna e transporte
  • Distribuição

Então, a cadeia de suprimentos deve integrar todos os processos envolvidos em seu negócio e garantir todo o suporte fundamental para a realização da sincronização entre oferta e demanda.

Dessa forma, é a gestão da cadeia de suprimentos que é a principal responsável pelo planejamento total da logística interna e externa de sua empresa. E para a realização de todo o processo é preciso contar com a colaboração de seus parceiros.

Estes parceiros são os fornecedores, prestadores de serviços e consumidores. É fundamental saber coordená-los quando necessário para conseguir alcançar ótimos resultados.

Qual é o objetivo da cadeia de suprimentos

Existem três objetivos primordiais que são buscados pela cadeia de suprimentos. São eles:

  • Redução de custos

Ao planejar e organizar todas as etapas internas e externas deste processo de compra e entrega é mais fácil minimizar riscos e custos. Problemas são antecipados e há mais chance de solucioná-los.

Também é uma maneira de fazer produções mais assertivas, de acordo com o que foi pesquisado anteriormente junto ao cliente. Percebe-se então, que tudo é faz parte de um ciclo no qual uma etapa influencia diretamente a outra.

  • Cumprimento de prazos

A boa desenvoltura destas etapas faz com que a compra seja realizada e entregue dentro do prazo correto, estipulado e acordado entre as partes envolvidas. Para isto, é de suma importância uma comunicação forte e eficaz entre todas as partes envolvidas.

  • Satisfação do cliente

Desta forma, temos então um objetivo maior que é a satisfação do cliente. Obviamente, isso não é difícil de entender. Afinal, toda empresa deseja agradar seu cliente cumprindo rigorosamente os prazos e datas acordadas.

Então, não é só entregar um produto. Mas entregá-lo dentro do prazo, com qualidade, com atenção ao que o cliente tem a dizer sobre este processo do qual fez parte e tentativas de melhorar sempre para aprimorar as compras futuras.

Para que tais objetivos sejam atingidos, todas as etapas a seguir devem ser minimamente analisadas, avaliadas, de forma que sejam identificadas falhas ou oportunidades para aperfeiçoar cada momento. Confira:

  • Localização de fornecedores de matéria-prima
  • Fabricação do produto
  • Previsão e planejamento do equilíbrio de acordo com a oferta e a demanda
  • Armazenamento do produto para que o mesmo não perca qualidade
  • Entrega do produto e todas as suas interferências
  • Feedback através do serviço de atendimento ao cliente. Esta última etapa é essencial para verificar reclamações, ajustes necessários e formas de melhorar o serviço prestado.

Como Fazer a Gestão da Cadeia de Suprimentos?

Para fazer uma boa gestão da cadeia de suprimentos é preciso prestar atenção à cada etapa do processo logístico. Além de seguir as informações e dicas que demos até aqui, para ser bem-sucedido na gestão, siga também estes passos.

Mapeamento dos Processos de Produção

Comece fazendo um mapeamento bem amplo de todos os processos relativos aos seus produtos. Desde a fabricação da matéria-prima até a entrega do produto para o consumidor final. Evitando assim, o surgimento de problemas.

Tenha Uma Equipe Bem Integrada

Procure compartilhar com seus fornecedores as informações à respeito da cadeia de suprimentos. Assim, o estoque será fornecido adequadamente, de acordo com a demanda. Além disso, mantenha a equipe bem informada e totalmente integrada.

Analise o Histórico de Vendas e Preveja as Demandas

Para um bom gerenciamento da cadeia de suprimentos, lembre-se de analisar com frequência seu histórico de vendas e procure prever as demandas. Não se esqueça de calcular possíveis imprevistos e flutuações.

Tão importante quanto a cadeia de suprimentos em si, é também a gestão coerente e correta deste entrelaçamento de dados. Esta tarefa deve ser muito bem desempenhada por alguém que conhece e sabe da importância deste processo para o sucesso da empresa.

A boa gestão envolve planejamento estratégico de fluxos de distribuição e criação de métodos que aperfeiçoem esta integração e cada etapa nela envolvida. O foco é manter a qualidade do produto até o consumidor final.

Por isso é um pouco arriscado quando a empresa delega esta parte da sua empresa para outra empresa terceirizada. Neste caso, é um pouco mais difícil para a empresa principal controlar o que está sendo feito pela terceirizada.

A partir disso, podemos perceber a importância de uma boa gestão da cadeia de suprimentos na elaboração do planejamento, criação de estratégias que beneficiem ambas as partes e averiguação do desenvolvimento correto de todas as etapas.

Conhecendo Seus Parceiros

parceiros cadeia de suprimentos

Como será necessário lidar e, muitas vezes, gerenciar os parceiros, aqui faremos uma abordagem focada em cada um deles. Conheça agora mesmo quem são seus parceiros e quais são as incumbências de cada um na cadeia de suprimentos.

Fornecedor

Este profissional é o responsável pela etapa de produção e fornecimento das mercadorias e matérias-primas. Os fornecedores deverão realizar as entregas para o fabricante.

O fornecedor pode ser real, aparente ou presumido. Quando denominado fornecedor real, ele é responsável pelo processo de fabricação do produto. Já o fornecedor aparente, apenas participa oferecendo nome, logo ou marca.

Por último, o fornecedor presumido é a pessoa responsável pela importação do produto que é vendido sem identificação clara sobre quem é o fabricante. Ele apenas assume a responsabilidade pelo produto ou matéria-prima oferecida.

Um bom fornecedor precisa ter pontualidade nas entregas, e elas devem ser feitas com qualidade. Também deve realizar bons serviços com preços competitivos.

Fabricante

É o fabricante a pessoa responsável pelo recebimento e transformação da matéria-prima nos produtos que serão comercializados. Geralmente, as indústrias de fabricantes são divididas em três grupos: base, bens intermediários e bens de consumo.

As indústrias de base são aquelas que trabalham com matéria-prima bruta e processada. Elas podem ser de bens de capital ou extrativas.

Na indústria de bens intermediários há um trabalho de recebimento das matérias-primas processadas e produção de peças e ferramentas. Estas peças serão utilizadas pela indústria de bens de consumo.

Então, as indústrias de bens de consumo ou, indústrias leves, dão continuidade à fabricação dos produtos, após eles terem passado pela indústria de base e de bens intermediários. Elas podem ser de bens duráveis, semiduráveis ou não-duráveis.

É a indústria de bens de consumo que deve estar mais próxima dos grandes centros urbanos para facilitar o acesso dos distribuidores, varejistas e consumidores aos produtos.

Distribuidores

Os distribuidores devem garantir a movimentação e distribuição do produto para os pontos de venda.

São eles que recebem o produto da indústria de bens de consumo para levá-los até os varejistas ou consumidores finais.

Nesta etapa, muitas vezes, há um transportador cuja responsabilidade máxima é distribuir o produto.

Varejistas

Sua empresa pode contar ou não com a ajuda de varejistas, são eles que oferecem o produto ao comprador final, realizando assim, a venda direta.

Os varejistas realizam a venda de apenas alguns produtos de uma mesma empresa. Isto acontece, pois é comum no varejo garantir aos clientes ampla diversidade de produtos e concorrência.

Consumidores

Toda empresa deve ter grande preocupação em agradar os consumidores finais ou, clientes, afinal, são os consumidores que compram os produtos. Eles que garantem o lucro das empresas.

Então, para assegurar o sucesso de sua empresa, é preciso conhecer bem cada um de seus parceiros e saber como obter os melhores resultados. Tendo como meta principal, garantir a satisfação total dos consumidores finais.

Confira a seguir quais são os problemas que podem surgir na cadeia de suprimentos e como evitá-los.

Quais problemas podem surgir na cadeia de suprimentos

A cadeia de suprimentos é um encadeamento de etapas fundamental em qualquer empresa. Seus resultados são altamente eficazes, porém, estão sujeitas a interferências externas e internas e que podem comprometer o resultado desejado. Alguns deles são:

Falta de planejamento

Planejamento é tudo. E em relação à logística, não é diferente. É preciso planejar, organizar e controlar todas as etapas de acordo com as características de cada compra efetuada. Este cuidado reduz possíveis riscos.

Você vai ver que todas as limitações que serão citadas logo abaixo necessitam de um planejamento para que o estrago possa ser driblado e a empresa não arque com tantos prejuízos.

Economia do país

Qualquer empresa está exposta ao que acontece no país, principalmente no que diz respeito à economia. Portanto, é preciso mais atenção com carga tributária, novos impostos e taxas e o que mais influenciar o seu negócio.

Aqui, com planejamento, conhecimento e antecipação às mudanças é possível reduzir os impactos da economia no seu negócio. Ter uma carta na manga soluciona muitos problemas que surgem como emergências.

Clima

A natureza é imprevisível, apesar de todas as tecnologias que temos à disposição para compreendê-la. O tempo e suas intempéries podem atrasar entregas, causar acidentes, estragar suprimentos e muitas outras questões.

Mais uma vez, nesta hora, a presença de uma alternativa de emergência é importante para lidar com o fato da melhor forma possível e sem grandes prejuízos para ambas as partes.

Produtos novos no mercado

Neste caso, o problema é somente a falta de experiência em trabalhar com um produto que não se conhece. Não é possível determinar o nível de aceitação, de concorrência, da disponibilidade do fornecedor para fazer a entrega etc.

Uma dica é fazer uma boa pesquisa de mercado para se embasar e se sentir mais seguro na hora de fechar uma venda com o seu cliente.

Concorrência

Este problema final é quase uma conseqüência de um trabalho de gerenciamento de cadeia de suprimentos que não é feito da forma como deveria. Quando você não faz o que tem que ser feito, alguém vai lá e faz.

Ou seja, você é o maior prejudicado quando não honra datas, prazos, qualidade e compromisso. Outras empresas certamente fazem o dever de casa e o seu cliente vai se sentir melhor acolhido com elas.

Planejamento e Previsão de Riscos

Na gestão de cadeia de suprimentos é necessário realizar planejamento estratégico de fluxos e previsão de riscos. Assim, é possível gerenciar bem cada etapa e diminuir o surgimento de problemas.

Os problemas referentes à logística podem causar a ruína de seu negócio. É fundamental que todas as etapas sejam bem cumpridas para que o produto chegue adequadamente aos consumidores finais.

E como fazer o planejamento e previsão de riscos de forma eficaz? Aqui destacaremos o que precisa ser evitado e quais ações devem ser tomadas para garantir a excelência dos serviços.

Um planejamento realmente eficaz compreende a relação entre a oferta e previsão de demanda. Esta última contempla a relação com os fornecedores, fabricantes, armazenamento, entrega e serviço de devolução do produto, caso necessário.

Além disso, o planejamento também precisa prever o atendimento ao cliente. É extremamente importante oferecer um atendimento e suporte completo ao cliente para que a demanda seja sanada.

Outros fatores importantes relativos ao planejamento da cadeia de suprimentos são as variações que podem surgir em qualquer um dos processos logísticos e nas mudanças relativas às demandas dos clientes.

Portanto, é necessário um trabalho contínuo que aumente o seu rendimento, diminua os custos e ofereça satisfação aos consumidores. Veja abaixo nossas dicas de como evitar riscos:

  • Evite terceirizar os serviços, mas caso seja inevitável, acompanhe bem de perto o serviço prestado
  • Faça pesquisas de mercado para entender mais sobre as demandas
  • Lembre-se de fazer inventário de estoque
  • Procure fazer planos alternativos para aplicar em casos de desastres naturais ou alterações climáticas que dificultem alguma parte do processo da cadeia de suprimentos
  • Acompanhe a economia nacional e internacional e planeje-se para atenuar riscos externos

Ao ser cauteloso e fazer planejamentos de ponta a ponta, é muito mais fácil alcançar as metas e objetivos de seu negócio.

Como é possível desenvolver uma cadeia de suprimentos da melhor forma possível?

planejar a cadeia de suprimentos

Você viu que os desafios existem, alguns são inevitáveis, mas com uma boa dose de planejamento e cuidado é possível desenvolver uma cadeia de suprimentos eficaz e que contribua, de fato, para o sucesso da sua empresa. Aqui você terá boas dicas de como fazer isso:

Tenha um controle exato de todas as etapas que envolvem este processo

Quanto mais informação você tiver sobre tais fases que envolvem a cadeia de suprimentos, melhor para você como gestor e, claro, para a empresa que gerencia.

Estas informações facilitam a tomada de decisões e identificação de erros que exigem atenção desde o começo até o final do processo. Muitas vezes é preciso um olhar mais apurado para perceber falhas tênues, mas com graves consequências.

Mantenha contato constante com sua rede de fornecedores

Estreitar este contato e as relações é importante para afunilamento de ideias e planos em comum. Mas, é mais importante ainda quando há alguma mudança no seu estoque ou suprimentos.

Se for o caso, pense na possibilidade de diversificar o número de fornecedores que distribui o seu produto. Pode ser uma alternativa para entregar sempre no prazo e com satisfação do cliente.

No caso de optar pela terceirização, é importante encontrar estratégias para fazer o controle correto desta parte. Por outro lado, é mais vantajoso, visto que há uma redução de custos que é bastante vantajosa e atraente.

Tenha um estoque controlado

Estoque zerado não é bom, mas com diversos produtos só acumulando espaço também não. Por isso, é importante manter o equilíbrio para não ter que sofrer prejuízos com armazenagem e perda de material.

Para fazer este controle é interessante usar ferramentas de gestão de estoque que podem ser acessadas e utilizadas com frequência. Além de fazer o controle, são fáceis e simples de usar.

Dê voz ao seu cliente

Esta é uma etapa que jamais deve ser deixada de lado. Só ouvindo o que o seu cliente tem a dizer é que é possível encontrar as melhorias para ele, a partir do que você tem a oferecer.

A venda não termina quando o produto chega às mãos do seu cliente. Depois desta fase é preciso ouvir dele uma opinião sincera não só a respeito do produto, mas da experiência de compra, do prazo, da entrega, do atendimento etc. Assim, você tem informações sólidas para aperfeiçoar o serviço que oferece.

Aproveite os benefícios da tecnologia

Todas as etapas da cadeia de suprimentos são mais e melhor acompanhadas mediante um aparato tecnológico que nem precisa ser o mais moderno. Basta que seja eficiente e cumpra o que promete.

Não importa se a sua empresa é de pequeno ou médio porte, ferramentas simples de gestão são de grande ajuda para gerenciar informações, analisar e fazer cálculos e contagens, verificar estoques e fluxo de vendas.

Desta forma, quem estiver responsável pela gestão correta e eficaz da cadeia de suprimentos tem mais liberdade e vantagens para desenvolver a sua atividade sem perder tanto tempo com a parte, digamos, mais burocrática deste processo de alinhamento de setores.

A cadeia de suprimentos é um processo importante que visa gerenciar todos os fluxos que fazem parte da aquisição de um produto, passando por todas as etapas até a entrega e pesquisa de satisfação do cliente.

Como o código de Barras se integra com a cadeia?

gtin

O código de barras é uma parte essencial na cadeia de suprimentos. Existem diversas vantagens em adquiri-lo para seus produtos.

Ele facilita os processos logísticos e permite muitas automações. Além disso, carrega informações importantes que contribuem em diversos aspectos.

Mas o que é o código de barras? Ele é um conjunto numérico e gráfico que possibilita a identificação individual dos produtos da cadeia de suprimentos.

Este código único possui um gráfico atrelado à uma identificação numérica. O código de barras permite acesso às informações do produto como lote, tipo de produto e características.

Além disso, o código de barras gera padronização caso seja necessário exportar o produto. E também funciona para registrar a compra em um PDV.

Existem alguns tipos diferentes de códigos de barras. No Brasil, o código de barras mais comum é o EAN-13, e sua utilização é feita no ponto de venda.

Para a área de logística o código de barras mais recomendado é o ITF-14. Porém, este tipo não pode ser utilizado em PDVs.

Caso seja de sua vontade adquirir um código de barras e usufruir das vantagens que ele oferece, é preciso buscar uma empresa como a GS1 Brasil. Ela é uma certificadora bastante reconhecida no mercado.

Então, basta entrar em contato com a empresa e fazer sua solicitação. Para gerar o código de barras, será preciso passar informações sobre a sua empresa, escolher o tipo de código e realizar o pagamento. Assim, o código de barras será emitido.

Com ele atrelado aos produtos, é possível ter maior rastreabilidade, visibilidade e controle em diversas etapas da cadeia de suprimentos. Ele gera automação, eficiência e segurança para a transação comercial.

E também, o código de barras pode ser o responsável por facilitar e criar processos eficazes e excelentes. Aumentando a possibilidade do oferecimento de um maior valor agregado para seus produtos.

Qual a importância?

importância

Apenas pelas informações que já oferecemos até aqui, já é possível notar como a cadeia de suprimentos e sua gestão é extremamente importante. Porém, agora explicaremos todas as vantagens em gerenciar bem a cadeia de suprimentos.

O gerenciamento da cadeia de suprimentos pode servir para alavancar seus negócios, pois contribui para a otimização do serviço. Ao facilitar todos os processos até a chegada do produto para o consumidor final, é possível economizar tempo e dinheiro.

Uma boa gestão de logística e cadeia de suprimentos pode oferecer uma entrega mais rápida e com maior qualidade. Dessa forma, o cliente desejará comprar novamente pela sua empresa.

Além disso, ao prever e antecipar-se aos erros e problemas, oferecendo um serviço de qualidade em todas as etapas, é possível economizar dinheiro. Isto acontece, pois muitos problemas que poderiam gerar gastos, possivelmente, serão evitados.

Dessa forma, é fundamental investir na boa gestão da cadeia de suprimentos e obter assertividade, otimização, redução de custos e maximização do valor que será percebido pelo cliente final.

Para isto acontecer, vale investir em planejamento, execução e monitoramento de todas as atividades logísticas da cadeia de suprimentos.

Pudemos verificar que, uma cadeia de suprimentos eficiente e que contribua, realmente, para o sucesso de qualquer empresa requer planejamento, qualidade, comunicação entre todas as partes envolvidas e satisfação do cliente. Sem um destes pilares, é difícil que o resultado seja satisfatório para empresa, cliente ou fornecedor.

O que é cadeia de suprimentos: importância e gestão
5 (100%) 2 vote[s]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *